Logotipo UERJ

NESA

Descrição

 

 

Contato

Atenção Primária: Policlínica Piquet Carneiro

Atenção Secundária: Pavilhão Floriano Stoffel (prédio anexo ao HUPE)

Atenção Terciária: 3º andar do HUPE - Enfermaria Aloysio Amâncio

 

Tels.:2868-8456 / 2868-8457 / 2868-8458

 

E-mail.: nesa@uerj.br

 

Projetos

 

ATENÇÃO TERCIÁRIA 

A Enfermaria Professor Aloysio Amâncio da Silva, nível terciário de atenção, é centro de referência para internação hospitalar de adolescentes com quadros clínicos e cirúrgicos que necessitem investigação diagnóstica e tratamento com recursos tecnológicos mais avançados ou mais complexos.  É pioneira em todo o Brasil em sua área de atuação.
Dispõe de 16 leitos, sendo oito para o sexo feminino e oito para o masculino. Recebe cerca de 550 internações / ano, com tempo médio de permanência de oito dias. 
A Enfermaria serve como campo de estágio e prática para alunos de Graduação e Pós-Graduação nas áreas de Medicina, Enfermagem, Nutrição, Serviço Social, Psicologia e Fisioterapia.  Recebe por ano em média cerca de 250 alunos para treinamento nas diversas áreas.
Também são desenvolvidas na Enfermaria atividades educacionais com os adolescentes baseadas em práticas recreativas e de incentivo à leitura, este um programa de extensão universitária em conjunto com o Instituto de Letras da UERJ.
Também é prática corrente o suporte multidisciplinar às famílias dos pacientes internados.



 

PROGRAMA CARAS E BOCAS 

A cárie dental, a doença  periodontal , a maloclusão e a respiração bucal em adolescentes são problemas que prejudicam o desenvolvimento dos jovens. Estas doenças afetam a imagem corporal, a estética, a fala, além de dificultar o acesso do adolescente ao mercado de trabalho, dentre outras conseqüências.  Por isso, a Saúde Oral, área priorizada pelo Ministério da Saúde, mereceu especial atenção do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente (NESA), que criou em 1992 o Programa Caras & Bocas – Saúde Oral para Adolescentes.
O Programa Caras e Bocas - Saúde Oral  para Adolescentes desenvolve  ações docente-assistenciais de forma inter e multidisciplinar nos  eixos  de  assistência, ensino, pesquisa e extensão. A integração dos   conhecimentos    nas   áreas   de   odontologia, fonoaudiologia, otorrinolaringologia   e   nutrição leva a um enfoque inovador na saúde oral.   Expande   o  conceito  de  saúde  bucal  para  o  de saúde oral entendendo     esse     último     como    a    harmonia    e    equilíbrio anatomofisiológico de todas a estruturas  da boca e face e as funções de  mastigação,   deglutição,  respiração,  articulação, fala, gustação, defesa imunológica, afetividade, nutrição e estética.
O Caras   e   Bocas realiza capacitação e treinamento de: alunos dos   cursos   de odontologia,  medicina,   enfermagem,   nutrição   e fonoaudiologia;   profissionais  de  saúde;  residentes   e  agentes comunitários juvenis em saúde oral.  A  equipe  também  cria e produz material   educativo,  faz atendimentos individuais e desenvolve ações coletivas com adolescentes através de um enfoque biopsicossocial e abordagem interdisciplinar nas áreas  de  saúde,  trabalho,  comunidade  e educação.   Desenvolve pesquisa na área de saúde oral e adolescência. A equipe participa de programas de educação a distância do NESA. 


Material Educativo
A sua  produção  objetiva tanto a orientação aos adolescentes, quanto ao treinamento de recursos humanos. Foram produzidos:
. jogo educativo “Boca Esperta”
. histórias em quadrinhos com 15 temas (revista)
. modelos de bocas com etapas de evolução da cárie e gengivite
. jogos para estandes de eventos: Dentaria, Boca ao Alvo, Árvore 
Interativa
. folders, cartilhas, apostilas, posters
. peça de teatro; “A Festa da Escova”



Treinamento
A metodologia utilizada consiste em aulas teóricas, (38 temas), aulas práticas: atendimentos individuais e coletivos a adolescentes, discussão de textos e casos clínicos, elaboração e confecção de materiais didáticos para educação, pesquisa e treinamento de recursos humanos e incentivo à prática da docência.São treinados atualmente  alunos na modalidade de estágio interno complementar por ano,  residentes de Medicina de Adolescentes, THDs, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários.Anualmente são realizados mais de três mil atendimentos a adolescentes no NESA, em feiras de saúde, eventos comunitários  de extensão.

Projetos Integrantes

1) Projeto Integrado de Saúde Oral para Adolescentes
É o resultado de uma parceria da Faculdade de Odontologia da Uerj com o NESA e tem como objetivo capacitar graduandos das áreas de Medicina, Odontologia, Nutrição e Enfermagem, para promover atividades educativas com adolescentes no sentido de trabalhar extensão universitária em escolas, comunidades, empresas, feiras de saúde e outros eventos de extensão. Integrando conhecimentos das áreas já citadas, realiza pesquisas e produz material educativo para este fim.São treinados anualmente 2 alunos bolsistas de extensão.  


2) Projeto de Saúde Oral e Amamentação para a Gestante Adolescente. 
Com o objetivo de promover atividades educativas e preventivas com a gestante adolescente e seus acompanhantes, capacitar e treinar alunos das áreas de Odontologia,  Medicina, Enfermagem e Nutrição, dar assistência às gestantes adolescentes em saúde oral e criar material didático para este fim, o projeto foi criado como um desdobramento do Programa Caras e Bocas devido às necessidades geradas com a abertura do pré natal do NESA . O Projeto conta com uma equipe multidisciplinar: otorrinolaringologia, fonoaudiologia, nutrição, odontologia, enfermagem e THDs para assistir gestantes dos 12 aos 15 anos incompletos que participam de atividades educativas onde são abordadas a prevenção de patologias orais, o cuidado com a saúde oral da gestante e de seu bebê, oficinas sobre amamentação e sobre dieta da gestante e do bebê. Os alunos participam de aulas teóricas e práticas e de atendimentos individuais e coletivos às gestantes e seus bebês.Está sendo confeccionada uma cartilha ilustrada para o pleno alcance deste objetivo. 
Conta com uma bolsa de Estágio Interno Complementar para alunos.

3) Projeto Respirar 
O Projeto Respirar foi criado com o objetivo de reabilitar o paciente adolescente respirador bucal de uma forma integral a fim de melhorar sua qualidade respiratória e a postura física através de uma abordagem multidisciplinar  (Otorrinolaringologia, fonoaudiologia e odontologia) dentro do Programa Caras e Bocas - Saúde Oral para adolescentes. Os pacientes são atendidos pela equipe utilizando-se uma anamnese própria, investiga(m)-se a(s) causa(s), detecta(m)-se as complicações e deformidades decorrentes e estes pacientes recebem tratamento combinado, de forma integral a fim de se conseguir um resultado o mais satisfatório possível, isto é, no tocante a imagem corporal, estética, fala e seu crescimento e desenvolvimento. 

 

ELOSS 

É um programa da Atenção Primária do NESA criado para atender adolescentes e profissionais de saúde e educação que tenham interesse em aprofundar seus conhecimentos, esclarecer dúvidas ou realizar trabalhos voltados para a saúde do adolescente. 
O ELOSS possui um acervo de materiais educativos contendo: vídeos, livros, cartilhas,folhetos, cartazes, jogos e modelos do sistema reprodutor masculino e feminino. 
Esses materiais estão disponíveis para serem consultados, emprestados ou doados. 
O Programa oferece também curso de capacitação para profissionais que lidam com adolescentes e promotores de saúde. tendo como objetivo formar multiplicadores em saúde do adolescente. 



 

ATENÇÃO SECUNDÁRIA

As ações de cuidado da equipe de enfermagem no ambulatório da atenção secundária do NESA são desenvolvidas no Pavilhão Floriano Stoffel­­ anexo ao HUPE e têm como objetivos: a redução da morbidade e a prevenção de danos causados por doenças, visando a promoção da saúde.
As estratégias para o desenvolvimento de nosso cuidar envolvem: desenvolvimento de atividades compreendendo a ratificação dos princípios constitucionais, das diretrizes do SUS e das políticas de saúde voltadas ao adolescente; atividades destinadas às ações de educação em saúde, voltadas a intensificação das práticas educativas com a participação dos usuários e da comunidade; desenvolvimento de recursos humanos, mediante apoio à capacitação de pessoal para execução de todas as atividades; articulação ensino-serviço na área da saúde, apoio à realização de cursos de atualização e outros treinamentos para a equipe de enfermagem, incentivo à pesquisa,  que subsidie a incorporação de novas tecnologias.
Para a consecução desses objetivos, nossas ações visam o atendimento da demanda espontânea, com prioridade para os adolescentes sintomáticos. Para o atendimento de 1ª vez utilizamos como ferramenta/estratégia a guia de referência do SUS.

As atividades desenvolvidas pela equipe de enfermagem contemplam:

Acolhimento do adolescente e seu familiar

Consulta de enfermagem aos adolescentes portadores de patologias crônicas, como reumatológicas, cardiopatas, hipertensas, pré-natal das adolescentes que se encontram na faixa etária de 10 a 14 anos 

Agendamento de Consultas

Administração de medicamentos

Atividades de organização do ambulatório

Visitas Domiciliárias

Salas de Espera

Dinâmicas de Grupo



 

FONOAUDIOLOGIA

O Setor de Fonoaudiologia do NESA realiza atividades de assistência, extensão, pesquisa e treinamento.
A prática assistencial é desenvolvida no Pavilhão Floriano Stoffel por caracterizar-se como ação de atenção secundária à saúde, se consistindo em orientações, avaliações, encaminhamentos e tratamento à adolescentes portadores de queixas nas áreas de voz, audição, motricidade oral, além de linguagem oral ou escrita. 
Nas ações extensionistas, a equipe realiza atividades educativas através de oficinas, jogos e dinâmica de grupo, objetivando a prevenção dos distúrbios fonoaudiológicos e a promoção à saúde. Atualmente o setor coordena as ações desenvolvidas em escolas.        
As fonoaudiólogas da equipe desenvolvem pesquisas no ambulatório, em escolas da região e em comunidades próximas, com uma atenção especial ao desenvolvimento de novas metodologias de intervenção.
O setor trabalha com formação e treinamento de fonoaudiólogos através da modalidade treinamento profissional, residência em Fonoaudiologia e estágio para graduandos. Contando ainda com alunos dos cursos de medicina, odontologia, enfermagem e nutrição, através de programas e projetos de extensão. 



 

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Em novembro de 2004 foi inaugurado o Serviço de Pré-Natal de baixo-risco na Clínica de Adolescentes da  Policlínica Piquet Carneiro, atendendo a clientela de 15  a 18 anos.  O serviço - que originou um Projeto de Extensão dentro da universidade - tem iniciativa e coordenação do NESA com a parceria da Policlínica.  O mesmo veio atender uma necessidade precípua apresentada há algum tempo onde adolescentes que se encontram no período gestacional recebem atendimento diferenciado, onde uma equipe interdisciplinar composta por enfermeiros, médicos, assistentes sociais, psicólogas e nutricionistas cuidam desta gestante holisticamente, garantindo assim uma gestação segura e um puerpério tranqüilo.



 

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA E PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES E METABÓLICAS NA ADOLESCÊNCIA - HIPERPAPO

Trata-se do programa de assistência e prevenção das doenças cardiovasculares e metabólicas na adolescência. 
A assistência é feita no ambulatório do NESA, uma vez por semana, quando os adolescentes e seus familiares participam de atividades de grupo e recebem atendimento individual. A demanda de adolescentes é referida da rede pública de saúde e do próprio NESA. A equipe é composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos e fisioterapeutas.



 

OTORRINOLARINGOLOGIA

O setor de Otorrinolaringologia do NESA é responsável pelo atendimento a adolescentes em atenção secundária.  Merece destaque o diagnóstico e tratamento de patologias crônicas, distúrbios auditivos e da voz, muitos necessitando de intervenções cirúrgicas realizadas no Hospital Universitário Pedro Ernesto.
Visa o atendimento integral aos adolescentes através de um enfoque interdisciplinar, principalmente com a Fonoaudiologia e Odontologia, que juntamente com a Nutrição integram a equipe do Programa Caras & Bocas – Saúde Oral para Adolescentes.
Quanto ao treinamento, o setor inclui em seu rodízio, residentes do NESA da área de Medicina de Adolescentes, além de alunos do Programa Caras & Bocas.  Participa também de pesquisas, cursos de educação à distância, publicações e congressos.




PROGRAMAS CARAS E BOCAS 

A cárie dental, a doença  periodontal , a maloclusão e a respiração bucal em adolescentes são problemas que prejudicam o desenvolvimento dos jovens. Estas doenças afetam a imagem corporal, a estética, a fala, além de dificultar o acesso do adolescente ao mercado de trabalho, dentre outras conseqüências.  Por isso, a Saúde Oral, mereceu especial atenção do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente (NESA), que criou em 1992 o Programa Caras & Bocas – Saúde Oral para Adolescentes.
O Programa Caras e Bocas - Saúde Oral  para Adolescentes desenvolve  ações docente-assistenciais de forma inter e multidisciplinar nos  eixos  de  assistência, ensino, pesquisa e extensão. A integração dos   conhecimentos    nas   áreas   de   Odontologia, Fonoaudiologia, Otorrinolaringologia   e   Nutrição leva a um enfoque inovador na saúde oral.   Expande   o  conceito  de  saúde  bucal  para  o  de saúde oral entendendo     esse     último     como    a    harmonia    e    equilíbrio anatomofisiológico de todas a estruturas  da boca e face e as funções de  mastigação,   deglutição,  respiração,  articulação, fala, gustação, defesa imunológica, afetividade, nutrição e estética.
O Caras   &   Bocas realiza capacitação e treinamento de: alunos dos   cursos   de Odontologia,  Medicina,   Enfermagem,   Nutrição   e Fonoaudiologia;   profissionais  de  saúde;  residentes   e  agentes comunitários juvenis em saúde oral.  A  equipe  também  cria e produz material   educativo,  faz atendimentos individuais e desenvolve ações coletivas. Desenvolve pesquisa na área de saúde oral e adolescência. A equipe participa da capacitação em Saúde do Adolescente e Jovens  Educação à Distância do NESA e na publicação da Revista Adolescência e Saúde.


Material Educativo
A sua  produção  objetiva tanto a orientação aos adolescentes, quanto ao treinamento de recursos humanos. Foram produzidos:

. jogo educativo “Boca Esperta”
. histórias em quadrinhos com 15 temas (revista)
. modelos de bocas com etapas de evolução da cárie e gengivite
. jogos para estandes de eventos: Dentaria, Boca ao Alvo, Árvore 
Interativa
. folders, cartilhas, apostilas, posters
. peça de teatro; “A Festa da Escova



Treinamento

A metodologia utilizada consiste em aulas teóricas, (38 temas), aulas práticas: atendimentos individuais e coletivos a adolescentes, discussão de textos e casos clínicos, elaboração e confecção de materiais didáticos para educação, pesquisa e treinamento de recursos humanos e incentivo à prática da docência.São treinados atualmente  alunos na modalidade de estágio interno complementar por ano,  residentes de Medicina de Adolescentes, agentes comunitários e promotores juvenis. Anualmente são realizados mais de três mil atendimentos a adolescentes no NESA, em feiras de saúde, eventos comunitários  de extensão. 


PROJETOS INTEGRANTES


1) Projeto Integrado de Saúde Oral para Adolescentes

É o resultado de uma parceria da Faculdade de Odontologia da Uerj com o NESA e tem como objetivo capacitar graduandos das áreas de Medicina, Odontologia, Nutrição e Enfermagem, para promover atividades educativas com adolescentes no sentido de trabalhar extensão universitária em escolas, comunidades, empresas, feiras de saúde e outros eventos de extensão, integrando conhecimentos das áreas já citadas. Realiza pesquisas e produz material educativo para este fim. 

2) Projeto de Saúde Oral e Amamentação para a Gestante Adolescente. 

Com o objetivo de promover atividades educativas e preventivas com a gestante adolescente e seus acompanhantes, capacitar e treinar alunos das áreas de Odontologia,  Medicina, Enfermagem e Nutrição, dar assistência às gestantes adolescentes em saúde oral e criar material didático para este fim, o projeto foi criado como um desdobramento do Programa Caras e Bocas devido às necessidades geradas com a abertura do pré natal do NESA . O Projeto conta com uma equipe multidisciplinar para assistir gestantes dos 12 aos 15 anos incompletos que participam de atividades educativas onde são abordadas a prevenção de patologias orais, o cuidado com a saúde oral da gestante e de seu bebê, oficinas sobre amamentação e sobre dieta da gestante e do bebê. Os alunos participam de aulas teóricas e práticas e de atendimentos individuais e coletivos às gestantes e seus bebês.


3) Projeto Respirar

O Projeto Respirar foi criado com o objetivo de reabilitar o paciente adolescente respirador bucal de uma forma integral a fim de melhorar sua qualidade respiratória e a postura física através de uma abordagem multidisciplinar  (Otorrinolaringologia, Fonoaudiologia e Odontologia). Os pacientes são atendidos pela equipe utilizando-se uma anamnese própria, investiga(m)-se a(s) causa(s), detecta(m)-se as complicações e deformidades decorrentes e estes pacientes recebem tratamento combinado, de forma integral a fim de se conseguir um resultado o mais satisfatório possível, isto é, no tocante a imagem corporal, estética, fala e seu crescimento e desenvolvimento. 



 

PROJETO DE ANDAMENTO DE ENFERMAGEM EM SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA

Na adolescência constatamos grande demanda do público feminino nos serviços de saúde, buscando resolver agravos relacionados a distúrbios ginecológicos e apresentando outras necessidades relacionadas à sua sexualidade. Em um programa de atenção integral à saúde do adolescente, este momento é fundamental para uma escuta atenta e simpática visando oportunizar a orientação acerca de seus conhecimentos e/ou dúvidas relacionadas à saúde sexual e reprodutiva.
O presente projeto destina-se à organização de um espaço de discussão/ reflexão/ orientação sobre temas da adolescência, sexualidade/afetividade, direcionado à adolescentes de 12 a 18 anos. 
Como método de trabalho, utilizaremos a consulta de enfermagem e o trabalho em grupo. Além disso, contaremos com os profissionais da equipe multidisciplinar para referência e contra-referência. 
Objetivamos proporcionar à clientela feminina os cuidados indispensáveis à sua saúde sexual e reprodutiva que se traduzem em:

Avaliação clínica, ginecológica, social e psicológica, quando necessário;

Realização de exames de prevenção;

Orientação e informação de todos os métodos contraceptivos para a prevenção da gravidez e das doenças sexualmente transmissíveis/ HIV;

Fornecimento do método contraceptivo indicado e disponível;

Encaminhamento para unidades de referência em planejamento familiar.

 

Paralelamente, desejamos organizar o banco de dados da clientela atendida na Clínica de Adolescentes da PPC, utilizando a Ficha do Adolescente e a Ficha de Avaliação Ginecológica para que possamos planejar melhor nossas ações e ter instrumentos de avaliação. 
Finalmente, com a execução deste trabalho estaremos contribuindo para a capacitação de alunos de graduação e residência em enfermagem na atenção primária em saúde sexual e reprodutiva.



 

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA NAS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS - PRANA

O Programa de Qualidade de Vida (Prana) é o projeto do NESA responsável pela implementação de ações relacionadas a processo de manutenção da  qualidade de vida vinculada aos pacientes atendidos no ambulatório de Alergia Imunologia.  Dentre estas ações estão o desenvolvimento de pesquisa através da aplicação de questionários de avaliação da QV e ações informativas, sobre controle de ambiente, uso correto das medicações, esclarecimento de dúvidas quanto ao caráter crônico da doença e prática de esportes.
O programa conta com uma equipe multidisciplinar e desenvolve suas atividades no Pavilhão Floriano Stoffel do NESA, efetuado o atendimento ambulatorial de adolescentes. No mesmo local se desenvolve treinamentos de pós-graduandos Aperfeiçoamento Técnico (P.G. Lato Senso) o curso tem estrutura interdisciplinar com núcleo central e coordenação do Setor de Alergia e Imunologia.No setor de Pneumologia/HUPE é realizada prova de função respiratória. Conta ainda com uma parceria com o ambulatório de Alergia da Policlínica Piquet Carneiro.

Dentre as linhas de pesquisas mais recentes destacam-se:
Qualidade de Vida no adolescente asmático- Tese de doutorado
Uso de práticas alternativas no tratamento das doenças alérgicas



 

PROSS 

Desde 1994 a equipe do NESA desenvolve, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, o Programa de Orientação em Sexualidade, Prevenção de DST e Distribuição de Preservativos.
Tem como objetivos a troca de informações sobre sexualidade com adolescentes e a garantia do acesso aos preservativos masculinos e femininos.
Vale ressaltar que esse programa foi pioneiro na distribuição sistemática de preservativos masculinos para adolescentes e é o único serviço público que possibilita o acesso das jovens ao preservativo feminino.



 

RESIDÊNCIA DE ENFERMAGEM EM SAÚDE DO ADOLESCENTE

A residência de enfermagem em saúde do adolescente tem como foco o cuidado de enfermagem integral ao indivíduo adolescente inserido no contexto familiar, com enfoque epidemiológico e sócio-cultural, em unidades de atenção primária, secundária e terciária. Possui como objetivo principal capacitar o residente a desenvolver habilidades e competências que possibilitem realizar ações de cuidar em enfermagem ao indivíduo adolescente, voltadas à promoção de saúde, prevenção de agravos e assistência hospitalar. É realizada em dois anos e abrange o conteúdo teórico-prático específico. 
A residência de enfermagem em saúde do adolescente em nível primário é desenvolvida na Policlínica Piquet Carneiro através de práticas educativas voltadas à promoção de saúde e prevenção de danos, com atividades no pré-natal de adolescentes, além de ações voltadas à saúde do escolar.
No nível secundário, a residência ocorre no Pavilhão Floriano Stoffel, privilegiando práticas em saúde visando oferecer subsídios que permitam a melhoria da qualidade de vida dos adolescentes, através da redução da morbidade, prevenção de agravos e estímulo à adesão terapêutica.
A nível terciário, as atividades de cuidado de enfermagem são desenvolvidas na enfermaria Aloísio Amâncio da Silva, localizada no terceiro andar do Hospital Universitário Pedro Ernesto.
Ao final do treinamento profissional o residente deverá ser capaz de: 

Identificar situações de saúde/doença que requeiram cuidados de enfermagem.

Desenvolver a sistematização da assistência de enfermagem adequado às necessidades assistenciais da clientela adolescente e seus familiares.            

Avaliar o cuidado de enfermagem interpretando as condições e respostas do cliente aos cuidados prestados.
Demonstrar habilidade progressiva nos procedimentos realizados.
Aplicar os princípios éticos no desempenho de suas atividades.
Aplicar os princípios da comunicação terapêutica no cuidado ao cliente e família.
Integrar-se com a equipe multiprofissional para a resolução dos problemas do cliente/família.
Analisar a problemática do cliente e família face à doença, tratamento e hospitalização e implementar medidas que visam diminuir os problemas decorrentes dos mesmos.
Prestar cuidado de enfermagem ao cliente e sua família no seu processo de morrer e no pós-morte.
Manter atitudes crítico-reflexivas no desenvolvimento de sua atuação. 
Correlacionar as situações de saúde/doença identificadas à sistematização da assistência.
Desenvolver e fundamentar as ações de enfermagem adequadas às necessidades assistenciais da clientela adolescente e seus familiares.                                            
Realizar atividades de gestão nas unidades do NESA.



 

RESIDÊNCIA EM MEDICINA DE ADOLESCENTES

A residência em medicina de adolescentes tem como objetivo o aprendizado da medicina clínica e o aprofundamento do conhecimento nas questões inerentes ao adolescente, abordando os aspectos que envolvem a saúde e a doença nessa fase da vida. É privilegiada também a abordagem dos problemas sociais, familiares e psicológicas dos adolescentes. Sua duração é de um ano, tendo como pré-requisito a residência de pediatria. O residente recebe treinamento nos três níveis de atenção: primário, secundário e terciário. 
No nível primário o conteúdo é voltado para a prevenção dos principais agravos à saúde do adolescente. O atendimento ambulatorial, nível secundário, é subdividido em ambulatório geral e de especialidades e é voltado para o treinamento na abordagem dos adolescentes portadores de doenças crônicas. Na enfermaria, nível terciário, o residente é capacitado no atendimento do adolescente criticamente doente ou que necessite investigação diagnóstica mais complexa e ainda no manejo pré e pós-operatório.
A residência é credenciada pelo MEC. Seu concurso segue as normas criadas para a residência médica da UERJ e o edital é sempre publicado nos jornais de grande circulação. As inscrições são feitas na Coordenadoria de Desenvolvimento Acadêmico - CDA - Hospital Universitário Pedro Ernesto - Faculdade de Ciências Médicas/UERJ.



 

PROGRAMA DE SAÚDE DO TRABALHADOR ADOLESCENTE

O Programa de Saúde do Trabalhador Adolescente (PSTA) é o projeto de extensão universitária do NESA responsável pela implementação de ações relacionadas ao processo saúde-doença-trabalho na infância e na juventude.  Dentre estas ações estão o desenvolvimento de pesquisa-intervenção, a formação e capacitação de recursos humanos, a produção de material educativo, a assessoria a organizações governamentais e não governamentais e o fomento de redes intersetoriais com vistas a impactar políticas públicas de proteção a crianças e adolescentes.
O programa conta com uma equipe multidisciplinar e desenvolve suas atividades tanto no Pavilhão Floriano Stoffel do NESA, como na Clinica de Adolescentes da Policlínica Piquet Carneiro, onde é efetuado o atendimento ambulatorial de adolescentes trabalhadores.
Dentre as linhas de pesquisas mais recentes destacam-se:
- Impacto do trabalho na saúde de jovens garimpeiros.
- Processo saúde-doença e trabalho infanto-juvenil em lixões.
- Juventude, maternidade e trabalho.
- Acidentes de trabalho na juventude.
O PSTA é membro fundador do Fórum Estadual para a Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente e assessorou a Organização Internacional do Trabalho na elaboração de Módulos de Auto-aprendizagem em Saúde e Segurança do Trabalho Infanto-juvenil para a capacitação de recursos humanos da área de saúde.
No ano de 2005, o PSTA foi responsável pela organização das Diretrizes para Atenção Intergral à Saúde de Crianças e Adolescente Economicamente Ativos para o Ministério da Saúde, e desde então vem contribuindo com a formação da Rede Nacional de Saúde do Trabalhador, no que tange à identificação e atenção ao trabalho infanto-juvenil.




 

PROGRAMA SAÚDE E CIDADANIA NO ESPAÇO ESCOLAR

O encontro da saúde com a educação se dá no entendimento ampliado de saúde como qualidade de vida. Mundialmente, a escola é vista como local potencial de promoção e educação em Saúde. Nesse sentido, o NESA busca desenvolver ações interdisciplinares e intersetoriais que possam contribuir na proteção e melhoria da saúde no espaço escolar. 

Programa Saúde e Cidadania no Espaço Escolar tem por objetivo discutir, com os vários segmentos da comunidade escolar, práticas educativas em saúde, a partir do conhecimento informal, elaborando estratégias de articulação e intervenção com os profissionais da equipe multidisciplinar do NESA.
O desenvolvimento do projeto piloto do Programa  acontece em uma unidade escolar estadual, de ensino médio, localizada em Vila Isabel. A metodologia inclui: reuniões semanais de trabalho com representação de professores, coordenação e alunos; elaboração do cronograma de assuntos a serem abordados nos encontros com os adolescentes e organização do espaço físico próprio.
Os temas selecionados durante as reuniões no primeiro semestre, serão distribuídos em três grandes eixos, a saber: Profissão, Violência e Saúde, ao longo do ano.
A equipe também realiza encontros focais em escolas do entorno da UERJ, objetivando a implementação de ações que possam contribuir para o desenvolvimento de atitudes saudáveis.



 

PROGRAMA DE SEXUALIDADE E SAÚDE REPRODUTIVA 

O enfoque sobre a sexualidade sempre fez parte da abordagem de atendimento integral 'a saúde do adolescente no NESA. Nos últimos anos, devido ao aumento do número de casos de AIDS em adolescentes e a falta de orientação adequada sobre prevenção de gravidez indesejada e das DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), reconheceu-se a necessidade de maior atuação nessa área.Concorreu para isso também a grande demanda apresentada por adolescentes, pais, professores e profissionais em geral, principalmente no que se refere a métodos contraceptivos e materiais educativos sobre o assunto. 
Para suprir esta demanda, a equipe do NESA inseriu em seu Programa de Sexualidade dois projetos de extensão universitária.
O PROSS (Programa de Orientação em Sexualidade, Prevenção de DST e Distribuição de Preservativos) e o ELOSS (Espaço Livre de Orientação em Sexualidade e Saúde). 
O primeiro foi criado em 1994 e desenvolvido em parceria com a Secretaria de Saúde/ RJ. O PROSS tem como principal objetivo a troca de informações sobre sexualidade com adolescentes, garantindo o acesso aos preservativos.Vale ressaltar que esse projeto foi pioneiro na distribuição sistemática de preservativos masculinos para adolescentes e é o único serviço público que possibilita o acesso das jovens ao preservativo feminino. 
O segundo projeto foi, o Centro de Informação em Sexualidade e Saúde Reprodutiva na Adolescência, criado em 2001. Desenvolvido a partir da pesquisa realizada, na região sudeste do pais, pelo Projeto Prisma ( Projeto de Avaliação Qualitativa de Materiais Educativos em Sexualidade e Saúde Reprodutiva na Adolescência) entre 1997 e 1999 com financiamento da Fundação Ford. 
Em meados do ano 2002 o Centro de Informação ampliou seu acervo e o campo de atuação; passou a chamar-se ELOSS (Espaço Livre de Orientação em Sexualidade e Saúde), abrindo suas portas para uma população externa maior e desenvolvendo cursos de capacitação para profissionais, em parceria com Secretaria Estadual de Saúde/ RJ, sobre saúde do adolescente, sexualidade e materiais educativos. 
O ELOSS criou um espaço de referência, no NESA, contando com um acervo de materiais educativos como vídeos,livros cartilhas jogos, folhetos informativos sobre assuntos como adolescência, sexualidade, família, violência entre outros temas, visando disponibilizar esses materiais, para consulta ou empréstimo, a profissionais de saúde e educação, além dos próprios adolescentes. 
Destacamos outros objetivos importantes além de capacitar profissionais para que possam trabalhar com os temas, utilizando materiais educativos e recursos tecnológicos; promover fóruns de discussão onde as várias abordagens e enfoques sobre assuntos ligados 'a sexualidade possam ser discutidos e editar o boletim trimestral "Se Liga Nessa", criado por alunos, para ser distribuído para as instituições e profissionais de saúde e educação do Rio de Janeiro. 
O acervo encontra-se em constante processo de atualização, disponível para a população interna e externa a Universidade. 
O PROSS e o ELOSS funcionam de segunda a sexta-feira, das 8;00 'as 16:00, nas salas dois e três do andar térreo do Pavilhão Floriano Stoffel.



 

TREINAMENTO NO NESA 

O NESA - como unidade docente da UERJ - tem papel importante na formação e aperfeiçoamento de recursos humanos. 
No treinamento profissional destacam-se os seguintes programas: residência em saúde do adolescente nas áreas de medicina, enfermagem, serviço social, psicologia e nutrição. Além disso, residentes de outros setores do Hospital Universitário Pedro Ernesto e de outros hospitais podem incluir em seu rodízio a enfermaria de adolescentes por períodos variáveis de tempo. Nessa situação encontram-se residentes do Serviço de Pediatria do HUPE, do Hospital Municipal Jesus, do Instituto Fernandes Figueira e do Hospital Municipal Souza Aguiar, entre outros. É também local de estágio para o curso de especialização em psicologia do adolescente. Os residentes de pediatria e medicina geral e comunitária fazem rodízio no ambulatório do NESA. 
Em nível de graduação participa das seguintes disciplinas: medicina de adolescente, pediatria, clínica médica e enfermagem médico-cirúrgica. Recebe alunos do último período para internato de enfermagem e medicina e para estágio curricular e extracurricular nas áreas de medicina, enfermagem, serviço social, psicologia, nutrição, odontologia, fonoaudiologia, comunicação social, educação, educação artística e direito. Em colaboração com a sub-reitoria de extensão da UERJ, o NESA recebe alunos bolsistas de graduação para atividades extramuros participando em pesquisas, ações educativas na comunidade, campanhas de vacinação etc. Essas iniciativas têm como finalidade levar o aluno a um trabalho interdisciplinar voltado para a realidade da população atendida.
Da sub-reitoria de pós-graduação os docentes do NESA recebem bolsistas de iniciação científica - PIBIC - que participam de pesquisas quantitativas e qualitativas em desenvolvimento no serviço. 
Além das modalidades de treinamento mencionadas, o NESA desenvolve convênios com a Área de Saúde do Adolescente e com o Programa de Saúde da Família do Ministério da Saúde e com as Secretarias Estadual e Municipal de Saúde do Rio de Janeiro para capacitação de profissionais de diversas categorias. Os profissionais de saúde também podem participar das atividades teórico-práticas desenvolvidas no núcleo através de solicitação à Coordenadoria de Desenvolvimento Acadêmico (CDA/HUPE), que oferece treinamento profissional (TP) e treinamento profissional com bolsa (TPB). Aqueles que desejarem desenvolver pesquisas científicas na área de saúde do adolescente poderão atuar no NESA como pesquisadores visitantes.
A cada dois anos é programado um simpósio clínico que tem como objetivo a atualização da equipe (educação continuada), a troca de experiências com outras instituições e a capacitação de recursos humanos.
Atualmente encontra-se em processo de implantação o Curso de Educação à Distância. Esse se configura como importante alternativa para alunos de graduação e qualificação profissional. O material didático estará disponível em módulos de auto-aprendizagem impressos e na internet. 

 

 

Logotipo UERJLogotipo UERJ
Hospital Universitário Pedro Ernesto
Boulevard 28 de setembro, 77 - Vila Isabel
Cep 20.551-030 - Rio de Janeiro - RJ
Logotipo UERJLogotipo UERJ

Todos os direitos reservados